O poder das especiarias

Imagem

Tal como as ervas aromáticas, as especiarias são uma das melhores formas de temperar os alimentos, porque ao conferirem cor, aroma e sabor aos cozinhados, permitem reduzir a quantidade de sal. São ingredientes com um grande poder de conferir personalidade e sabor a praticamente todas as receitas.

O nosso conselho é variar o mais possível e, sempre que utilizar uma especiaria pela primeira vez, faça-o com parcimónia, ou seja, adicione pouca quantidade, até conhecer bem o sabor e como resulta com determinados ingredientes.

ESPECIARIA SUGESTÃO DE UTILIZAÇÃO
Açafrão*/ Curcuma (açafrão da terra) Dá uma intensa cor amarela ao arroz, massas e bolos e é ótimo também em pratos de marisco (paellas) e molhos.
Aneto As sementes podem ser incluídas em algumas receitas de bolos e sobremesas.
Anis-estrelado De sabor intenso e adocicado, combina bem com pratos picantes e é utilizado em algumas doçarias e chás.
Baunilha (em pó) Confere o seu aroma característico às sobremesas.
Colorau (ou pimentão doce ou paprica) De sabor doce a picante, obtido a partir de pimentos vermelhos reduzidos a pó, é indispensável na confeção de charcutarias. Utilize em grelhados de carne, peixe, vegetarianos e molhos para dar cor e sabor. Evidencia o paladar em algumas receitas de bacalhau.
Cássia ou canela chinesa É sobretudo utilizada em pratos picantes e algumas sobremesas.
Canela Insubstituível em algumas doçarias, pode ser adicionada aos cereais, iogurtes e algumas receitas salgadas.
Caril Além da cor que empresta aos cozinhados, o seu sabor combina na perfeição com cogumelos, frango, mariscos e algumas receitas de lulas e chocos. Adicione uma pequena quantidade a um pacote de natas light e obterá um molho ótimo para acompanhar carnes ou cogumelos.
Caril Madras É um caril mais amargo, devido à adição de limão ou tamarindo. Pode ser utilizado da mesma forma que o caril e resulta igualmente bem em receitas com leite de coco.
Caril Tandoori Esta variedade, obtida através da mistura com outras especiarias, oferece um grau médio de sabor, ideal para tempero de carnes e peixes e legumes cozinhados.
Coentros Em sementes, os coentros podem ser adicionados a molhos, assados (peixes, carnes, vegetarianos), massas à italiana e pão e bolos.
Cominhos Têm um sabor forte, que liga bem com carnes de sabor intenso e são imprescindíveis nas célebres papas de sarrabulho, rojões e dobrada. Dão aroma adicional a molhos picantes, bolos de especiarias.
Cardamomo Tem um sabor perfumado muito característico e é um dos aromáticos de excelência dos gins. Pode utilizá-lo em molhos para carnes ou pratos vegetarianos, pães, bolos e pudins à base de leite. Também combina bem com canela e erva-doce e caril.
Cravo-da-índia O seu sabor intenso é ideal para criar molhos ou combinar com conservas, carnes e alguns pratos de peixe.
Erva-doce (anis) Salienta o sabor das castanhas cozidas ou assadas, pratos de carne e é também utilizada em algumas receitas de bolos, licores.
Gengibre Em pó, pode ser utilizado no tempero de carnes, soja, seitan e adicionado a molhos. Experimente incluir uma pitada nas suas sopas!
Mostarda Utilize em pratos de marisco, peixe, carnes e na preparação de molhos.
Noz-moscada Muito aromática e ligeiramente picante, parece ter sido criada para dar personalidade aos purés de batata, mas valoriza igualmente picados de carne ou soja (hambúrgueres, rissóis, croquetes), massas e doçarias (bolachas, biscoitos…).
Pimenta branca É a mais aromática e menos intensa das pimentas, o que a torna perfeita para dar algum sabor e apurar pratos de sabor menos acentuado, como saladas, algumas recetas de peixe, molhos leves, purés e queijos (adicione apenas no final da cozedura, para preservar o sabor).
Pimenta preta É forte e intensa, ideal para ingredientes com sabor mais vincado, como alguns tipos de carnes, molhos fortes e todas as receitas em que seja necessário um grau picante mais elevado.
Pimenta de caiena Muito fina e aromática, é indicada para conferir intensidade picante a pratos de marisco ou à base de tomate ou pimento.
Pimenta rosa Decorativa em diversas receitas, é um dos botânicos utilizados no gin, mas também muito aromática em pratos de sabor leve (peixes, carnes brancas). Combina bem com chocolate negro.
Pimenta verde (pimenta do reino) Salienta o paladar de pratos de peixe e carnes brancas e liberta melhor os seus aromas em pratos de cozedura demorada. Valoriza o sabor de maioneses.
Piripiri Obtido a partir de malaguetas, é intensamente picante, perfeito para churrascos, molhos picantes, mariscos e caldeiradas.
Zimbro Base de elaboração de gins, é uma especiaria utilizada sobretudo em carnes de sabor intenso e patés.

* O açafrão e a curcuma (ou açafrão da terra) são duas especiarias diferentes, mas que podem ser utilizadas da mesma forma. Na verdade, o açafrão é proveniente de uma flor, sendo necessárias milhares de flores para obter 1 kg de açafrão, o que torna esta especiaria caríssima e praticamente exclusiva da alta cozinha. Assim, o que usualmente se utiliza é a curcuma (açafrão da terra), um rizoma que origina um pó de sabor muito semelhante ao “real” açafrão.

Descubra aqui como pode também utilizar as ervas aromáticas.

Deixe o seu comentário...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s